Já conhece a House of Fintech?

Um projeto muito ambicioso acaba de surgir e promete impactar muitas fintechs brasileiras. Trata-se da House of Fintech: “Um hub global de Fintechs que tem como objetivo fomentar negócios no segmento em que atua, além de investir fortemente em capacitação focada nas necessidades de Fintechs e firmar importantes acordos com parceiros exclusivo do segmento (…)”, segundo definição da própria HoF.

Screen Shot 2017-07-12 at 09.53.34.png

“Em nosso espaço, reunimos um ecossistema que atua nas mais diversas vertentes das áreas financeira e de gestão de dados. Com um time de mentores multidisciplinar e um espaço que respira finanças e tecnologia, oferecemos todo o suporte para que a Fintech investida possa realizar ainda mais negócios e uma gestão mais eficiente.”

A House of Fintech está localizada em no coração de São Paulo, na Wework da Avenida Paulista.

“Vamos colocar em um único espaço empresas que atuem com serviços financeiros complementares e que tenham o mesmo objetivo e propósito de ampliar o acesso a esses tipos de serviço”, disse o presidente-executivo da HoF, Rodrigo Mendes, em um comunicado. “Muitas fintechs não sobrevivem por falta de fluxo de caixa e, por isso, nosso foco é a geração de negócios que possibilitem à startup crescer e atingir o equilíbrio financeiro”.

É muito bom ver que o nosso ecossistema está se fortalecendo com cada vez mais players para apoiar toda a cadeia.

Fintech de Empréstimos é o tema do Pequenas Empresas e Grandes Negócios

A Fintech Nexoos foi o tema central do programa PEGN (Pequenas Empresas e Grandes Negócios) desse domingo, mostrando como conecta empresas com investidores. Veja a reportagem abaixo:

“Startup de Serviços Financeiros ajuda Empresas que Precisam de Capital para Crescer”

Screen Shot 2017-04-30 at 07.56.18.png

Link da Matéria: https://globoplay.globo.com/v/5836576/ . A matéria foi ao ar às 7:30 e será reprisada na Globonews às 8:30.

Para conhecer melhor a Nexoos: https://www.nexoos.com.br

 

 

Já são mais de 244 Fintechs no Brasil!

O Valor Econômico publicou uma reportagem com números e tendências do mercado de Fintechs no Brasil. Os dados foram levantados pelo FintechLab.

Destaques:

  • De acordo com a reportagem, mais de 60% das fintechs se concentram nos segmentos de Pagamentos, Gestão Financeira e Empréstimos.
  • Em menos de 1 ano, o número de fintechs cresceu de 130 para 244, crescimento de 87%.
  • Juntas, as fintechs brasileiras já receberam mais de R$ 1 Bilhão em investimentos desde
Screen Shot 2017-02-17 at 10.31.22.png

Fonte: Valor Econômico / FintechLab – Clay Innovation

Clique no link abaixo para ler na íntegra:

http://www.valor.com.br/financas/4872598/em-ebulicao-fintechs-chegam-244-no-pais

Estudo sobre as Fintechs brasileiras é divulgado e revela grande crescimento do setor

Fintechs Brasileiras em Alta

Um novo estudo  sobre as Fintechs brasileiras foi produzido e divulgado pelo site Conexão Fintech, consolidando muitas informações e tendências desse segmento.

Screen Shot 2017-02-17 at 10.12.46.png

O estudo aborda as principais tendências das fintechs no Brasil, e detalha cada subsegmento como Bitcoin/Blockchain, Empréstimos, Robôs Investidores, Pagamentos, Desbancarizados, Chatbots, Insurtech, entre outros. Veja na íntegra por esse link.

Fintech de Investimentos Nexoos fecha 2016 com R$2 Milhões movimentados. Retorno médio dos investidores foi de 22.9% a.a.

A fintech de empréstimos e investimentos Nexoos encerrou o ano de 2016 com o volume acumulado de R$2M em empréstimos e investimentos.

A Nexoos é um plataforma de P2P lending, ou seja, empréstimos de ponta-a-ponta, conectando diretamente empresas que precisam de empréstimo com investidores procurando investimentos mais rentáveis. Fora do Brasil, essas plataformas já são uma realidade desde 2005. A pioneira foi a plataforma inglesa Zopa. Somente em 2015 se movimentou mais de U$60B em todo o mundo.

Como funciona? 

É muito simples, um investidor que está buscando um investimento retorno mais expressivo, pode emprestar seu dinheiro “diretamente” para uma empresa. Ou seja, não existe o banco como intermediário e dessa forma, os dois lados conseguem taxas melhores do que as praticadas no mercado.

Veja um exemplo abaixo, de oportunidades de investimento que estão abertas nesse momento:

Screen Shot 2017-01-04 at 12.21.34.png

Essa operação é legal no Brasil?

Sim, a Nexoos se utiliza de um modelo que está totalmente dentro da regulação brasileira, na qual atua como correspondente bancário.

Para o Investidor – Qual a vantagem? 

São basicamente três vantagens:

  1. Taxa de Retorno: Os investidores estão com um retorno médio de 22.88% ao ano. Retorno muito difícil de se encontrar no mercado.
  2. Diversificação: É mais uma opção de investimento. Um bom investidor possui uma carteira diversificada com ativos de classes diferentes.
  3. Facilidade e Controle: Como toda boa Fintech, a Nexoos oferece uma experiência muito boa para seus clientes. Pode aposentar a sua impressora… 100% online e com um dashboard para saber tudo sobre carteira em tempo real.

E Quais os risco?

Como todo e qualquer investimento, existe um risco atrelado. Nesse caso é o risco de inadimplência das empresas investidas. Para mitigar, o investidor possui a garantia de possuir um avalista da operação (geralmente o sócio/diretor da empresa), que arca com a dívida da empresa, caso a mesma não esteja em dia com suas obrigações.

A Nexoos reportou que até o momento não tem nenhum caso de inadimplência. Dentre as 24 empresas já financiadas, apenas um atraso pontual em uma parcela.

Para a Empresa – Qual a vantagem? 

Para a empresa, a principal vantagem é a taxa de juros, que é muito abaixo do mercado para esse segmento de empresas. As taxas de juros da Nexoos variam de 1.45% até 2.25% ao mês. Já o custo efetivo total (considerando IOF e tarifas), varia entre 1.8% e 2.8% ao mês.

Posso confiar? Quem é a Nexoos e como surgiu?

A Nexoos foi fundada por 2 brasileiros e um estrangeiro. Eles idealizaram durante um MBA em Londres em 2014. Inicialmente a empresa foi aberta ainda na Inglaterra, depois se expandiu para o Paraguai e recentemente chegou ao Brasil, país que sempre foi o maior objetivo.

Pelo histórico da empresa, com clientes satisfeitos, podemos afirmar que é seguro e confiável investir na Nexoos.

 

Nova iniciativa busca desenvolver o ecossistema de Fintechs da América Latina

Fintech Awards Latam 2017

As Fintechs estão criando uma nova realidade financeira globalmente, bancarizando e dando acesso à diversos serviços que antes se concentravam exclusivamente nas mãos do bancos. Na América Latina, o crescimento e a expansão destas novas soluções crescem exponencialmente, porém ainda não pode-se dizer que o mercado latino-americano de startups financeiras é uma referência mundial, como Londres, Singapura e China. Ainda existem certas diferenças, principalmente quando falamos de integração, que travam o avanço das startups financeiras nos países latinos.

Com o intuito de diminuir essa distância, foi lançada a primeira iniciativa que busca unir o ecossistema  da América Latina e promover as melhores soluções. O Fintech Awards Latam, concurso desenvolvido pela agência Cantarino Brasileiro, elegerá os melhores projetos nas categorias: User Experience, Modelo de Negócios, Inclusão Financeira, Tração e Disrupção.

Com 20 países participantes, o evento reunirá os principais especialistas em Fintechs da América Latina para avaliar os projetos inscritos. Mentores, investidores e experts do setor escolherão os melhores cases de cada categoria e, ao final, darão um feedback considerando a expansão dos negócios para outros países.

O evento conta com o apoio de importantes entidades e empresas da Argentina, Brasil, Colômbia, Chile, Perú e Uruguay, como a Acrefi, Associação Brasileira de Fintechs, Colombia Fintechs, Digital Bank LA, Fintech Lab, Incutex, Relatório Bancário e Startup Perú.

Responsável pela área de inovação da Cantarino Brasileiro, João Pedro Brasileiro afirma que o Fintech Awards Latam proporcionará uma integração importante para o desenvolvimento do ecossistema latino-americano. “ Constatamos que em diversos países existem muitos investidores buscando iniciativas estrangeiras para aplicar seus recursos, assim como existem muitas Fintechs com interesse e potencial de expandirem seus negócios. Esse é o empurrão que faltava” completa.

As inscrições estão abertas até 13 de Janeiro de 2017. Para saber mais detalhes, acesse www.fintechawardslatam.com

Startups de Fintech são selecionados para a segunda turma de aceleração do Darwin Starter

 

O programa de aceleração Darwin Starter acaba de divulgar o resultado da seleção que definiu as 14 startups participantes de sua segunda turma de aceleração. Os projetos escolhidos vão receber seis meses de mentoria e networking, além de espaço de coworking em Florianópolis/SC e investimentos iniciais de R$ 170 mil, em troca de participação minoritária de 12%.

O processo de seleção considerou critérios como estágio do negócio, mercado, maturidade e qualificação da equipe, selecionando startups das áreas de Fintech, TI/Telecom, Big Data e Insurance, além de projetos nos segmentos de IoT e Marketplace. Segundo Marcos Mueller, CEO do programa, “as selecionadas representam mercados e soluções bem diversificados dentro dos segmentos considerados, incluindo inovações variadas e de grande alcance, que vão desde uma solução auditiva para inclusão até um intermediador de pagamentos”.

As empresas escolhidas vão contar com o conhecimento e a experiência das companhias parceiras do programa, reconhecidas como referência nacional em suas respectivas áreas de atuação. Cetip, CNseg Par, Neoway e RTM contribuirão com suporte e benefícios que somam R$ 500 mil em serviços, como assessoria jurídica e contábil, acompanhamento psicológico e ferramentas de apoio.

Seleção natural

As inscrições para o segundo batch de aceleração do Darwin Starter contaram com o cadastro de projetos de todas as regiões do país, com destaque para o Sul e o Sudeste. Após as etapas de análise e entrevistas, 35 projetos finalistas foram selecionados para participarem do Darwin Day, evento realizado no último dia 15, que permitiu aos empreendedores apresentarem seus projetos às bancas avaliadoras.

De acordo com Mueller, a qualidade dos projetos superou as expectativas dos avaliadores. “Recebemos inscrições de startups com alto nível de maturidade e ideias de grande potencial. Foram tantos projetos interessantes que acabamos ampliando o número de vagas previsto, abrindo oportunidade para as 14 empresas de maior destaque”, afirma. Em 2015, o programa acelerou dez startups de diferentes segmentos, das quais metade recebeu novos investimentos.

Para a segunda turma, o grande diferencial está no foco direcionado às quatro áreas de atuação dos parceiros corporativos, com o objetivo de gerar inovação a partir da experiência e da participação ativa das companhias. “As startups selecionadas estão muito bem alinhadas às áreas de atuação abordadas pelo programa, ampliando a perspectiva de apoio e subsídio dos parceiros corporativos em prol de seu desenvolvimento dentro de seus próprios mercados.”, reforça Mueller.

As 14 startups selecionadas já começam a receber mentorias e acompanhamento a partir de 26 de outubro, na nova sede do programa, localizada no Centro de Inovação ACATE, em Florianópolis/SC. Após os seis meses de aceleração, elas apresentarão os resultados e a evolução alcançada com o programa durante o Demo Day, em maio de 2017.

Confira aqui a lista com as startups selecionadas
  • ContaBoa/Minerador X – plataforma que possibilita aos representantes das operadoras de telefonia analisar o perfil dos clientes e indicar a melhor franquia disponível.

  • ePHealth – aplicativo para agentes de saúde efetuarem atendimentos em campo, contando com a maior base de dados estruturados em Saúde Preventiva do Brasil.

  • Jurus – portal de investimentos voltado para o mercado de Renda Fixa, que coleta os principais ativos disponíveis no mercado e facilita a escolha de aplicações.

  • Listen – solução que transforma o smartphone em um aparelho auditivo.

  • Moments.surf – plataforma que conecta surfistas a fotógrafos, facilitando a compra de fotos.

  • Opifex – hardware de telemetria para Surf que capta, armazena e transmite dados do surfista sobre as ondas.

  • PagueVeloz – intermediador de pagamento via boleto bancário e cartão de crédito, que oferece consulta de cheques e ao Serasa para garantir maior segurança na hora de efetuar uma venda.

  • Pensys – solução para microgeração e monitoramento de energia elétrica limpa e renovável.

  • Planrockr – solução que coleta dados de ferramentas de gerenciamento de projetos e usa Big Data para facilitar a análise e fornecer insights.

  • Remoty – aplicativo de monitoramento e controle de sistemas de segurança, que possibilita gerar informações do estabelecimento em tempo real.

  • Repasse Rápido – plataforma para concessionárias repassarem carros usados recebidos na troca a lojistas.

  • Exchange Now – aplicativo de cotação de câmbio e compra de moedas.

  • VC-X – solução que audita as faturas de telecom de empresas de forma que não haja desalinhamento entre o que foi utilizado e cobrado. Além disso é cobrado o reembolso das cobranças indevidas.

  • Vigios – solução de Big Data Analytics com foco em detecção de fraudes e controle de perdas para seguradoras e bancos.

Darwin_Selecionadas.jpg

Empreendedores das 14 startups selecionadas se reúnem no primeiro dia de aceleração do segundo ciclo do Darwin Starter. Crédito: Divulgação/Darwin Starter.